ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
TOM ZÉ

Sofro de Juventude
letra: Tom Zé
música: Eder Sandoli

Eu sofro de juventude
Essa coisa maldita
Que quando tá quase pronta
Desmorona e se frita.

Negar a boca do pai
Para eu mesmo descobrir
Desesperar-me de medo
Perante cada segredo.

O meu pai, o diretor e o doutor juiz
Juiz, juiz, juiz
Me jogaram num fosso
De onde eu ouço
Em doçuras e torturas
Em pleno gozo (gozo)
O urubu que no seu pouso
Me prepara
Me separa
Do caroço
Osso, osso, osso
E me veste
Com a peste
Para a festa do colosso
Do colosso, do colosso, do colosso, o, o.