ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
PAULO MENDES CAMPOS

Bibliografia
A palavra escrita. Rio de Janeiro: Hipocampo, 1951.
Forma e expressão do soneto (ensaio). Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Saúde, 1952.
O domingo azul do mar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1958.
Poemas corais. Rio de Janeiro: s/ed., 1965.
Testamento do Brasil. Rio de Janeiro: Editora do Autor, 1966.
Balada de amor perfeito. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.
Hora do recreio (humor). Rio de Janeiro: Sabiá, 1967.
Quatro histórias de ladrões e mais 26 histórias. Rio de Janeiro: Tecnoprint, 1975.
Transumanos. Rio de Janeiro: Codecri, 1977.
Arquitetura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira: 1979.
Poemas de Paulo Mendes Campos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.
Os bares morrem numa quarta-feira. São Paulo: Ática, 1980.
Diário da tarde. São Paulo: Massao Ohno Editores, 1981.
A arte de ser neta. São Paulo: Editora Nacional, 1985.
Os melhores poemas de Paulo Mendes Campos. São Paulo: Editora Global, Secretaria de estado da Cultura, 1990.

Crônicas
Páginas de humor e humorismo. Rio de Janeiro: MEC Serviço de documentação, 1952.
O cego de Ipanema. Rio de Janeiro: Editora do Autor, 1960.
Homenzinho na ventania. Rio de Janeiro: Editora do Autor, 1962.
O cronista do morro. Rio de Janeiro: Editora do Autor, 1962.
O anjo bêbado. Rio de Janeiro: Sabiá, 1969.
Supermercado. Edições de Ouro, 1975.
27 crônicas. Rio de Janeiro: Tecnoprint, 1976.
Crônicas escolhidas. São Paulo: Ática, 1981.
Dom Raposo e fogo!. Rio de Janeiro: Tecnoprint, 1983.
Trinca de copas. Rio de Janeiro: Achiamé, 1984.
Rir é o único jeito. Rio de Janeiro: Tecnoprint, 1984.

Livros inéditos para o teatro
Poema barroco
O caminho das pedras verdes