ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
GERALDO CARNEIRO

para os estóicos o tempo não era
a mera caravana dos sucessos
essa aventura quase sempre sem sentido
no rumo da anti-Canaan
a Terra onde não há qualquer Moisés
extravagante no Deserto dos sinais

existe assim um outro tempo, imóvel,
no qual paira a palavra impronunciada,
o mito, sendo tudo e nada,
e idéias como flores ainda à espera
de outra Era ou só da primavera
ou da decifração posterior

OK, os estóicos não criaram
um sistema solar irresistível
capaz de orientar as modas filosóficas
as bússolas da metafísica
& os navios do conquistador;
em troca talvez tenham inventado
a melhor metáfora do amor

Iluminação

depois de outro verão em teus Países
/Baixos
onde bailei funâmbulo e feliz
enquanto as almas conversavam lá no alto
entre piratas e conspiratas
no cordame de Notre Dame de L'Espoir
a nau dos insensatos corações,
me vi no céu sob um dossel de estrelas
num carnaval de querubinas colombinas
e outros desses seres lá do Empíreo,
e pensei: de duas, uma:
1) ou os deuses te puseram por engano
à mercê de minhas maquinações
2) ou sou um místico ainda irrevelado,
um novo São João da Cruz
e você é o meu Êxtase:
o resto são as drogas da estação