ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
LUIZ CARLOS MACIEL

Escrevo artigos, crônicas, livros, roteiros para TV e cinema, dirijo peças de teatro e shows de música, dou aulas e palestras e sei lá mais o quê. Diz minha astróloga que isso acontece porque sou de Peixes (um signo duplo) com ascendente Gêmeos (outro signo duplo) – configuração astrológica que me torna quádruplo. De acordo com isso, gosto de ter muitos interesses e não me fixo em nada com obstinação ou teimosia. Gosto de escrever, porque é uma coisa que se faz sozinho, e gosto de teatro, porque é uma coisa que não se faz sozinho. Nunca abandonei a filosofia, fui muito influenciado por Sartre e, agora, cada vez mais, por Heidegger. Aprecio também o pensamento oriental, talvez o legado pessoal mais permanente de uma intensa experiência com a contracultura. Continuo a admirar o budismo de Nagarjuna, mas também a feitiçaria de Carlos Casta-eda. Meus maiores prazeres, fora do âmbito estritamente erótico, são nadar, tomar sorvete e ouvir música. Sou jazzófilo desde garotinho e curto as formas tradicionais de jazz, especialmente a do maior de seus artistas, Duke Ellington. Curto science-fiction em geral, mas, em especial, suas histórias colocadas num contexto realista. Gosto de todos os animais simpáticos, mas tenho uma paixão especial por gatos.