ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
JORGE AMADO

1912 – nasce Jorge Amado, a 10 de agosto, na fazenda Auricídia, em Ferradas, distrito de Itabuna, estado da Bahia. É o primeiro filho do casal João Amado de Faria e Eulália Leal.

1922 – ingressa no Colégio Antônio Vieira, em Salvador, Bahia, como interno.

1924 – foge do Colégio Antônio Vieira, realizando uma viagem pelo sertão baiano que durou aproximadamente dois meses, até chegar à casa de seu avô paterno em Sergipe.

1926 – ingressa no Ginásio Ipiranga, em Salvador, novamente como interno.

1927 – passa para o regime de externato no Ginásio Ipiranga e inicia sua vida profissional como repórter policial do Diário da Bahia.

1929 – sob o pseudônimo de Y. Karl publica, em parceria com outros dois amigos, no O Jornal, a novela Lenita.

1930 – passa a morar no Rio de Janeiro.
Lenita é publicada em livro.

1931 – ingressa na Faculdade de Direito no Rio de Janeiro.
– lança seu primeiro romance O país do carnaval.

1933 – lança o romance Cacau, com capa e ilustrações de Santa Rosa.
– casa-se com Matilde Garcia Rosa.
– torna-se redator-chefe da revista Rio Magazine.

1934 – é publicado o romance Suor.

1935 – nasce sua filha Eulália Dalila Amado.
Cacau é editado em Buenos Aires e, assim, é o primeiro livro de Jorge Amado a ser traduzido.
– o curso de Direito é concluído.
- Lança o romance Jubiabá.

1936 – é publicado o romance Mar morto, que ganha o prêmio Graça Aranha, da Academia Brasileira de Letras.
– é preso, pela primeira vez, por motivos políticos.

1937 – atua, como ator, no filme Itapuã, de Ruy Santos.
– lança o romance Capitães da areia.
– vários exemplares dos seus romances são queimados em Salvador por serem considerados subversivos.
– é preso em Manaus, estado do Amazonas.

1938 – é libertado e vai para o Rio de Janeiro.

1939 – torna-se redator-chefe das revistas Dom Casmurro e Diretrizes.

1941 – lança ABC de Castro Alves.

1942 - é publicado, em Buenos Aires, A Vida de Luís Carlos Prestes.
– é preso novamente ao retornar da Argentina.

1943 – termina, após seis anos, a censura aos seus livros.
– lança o romance Terras do sem fim.

1944 – lança o romance São Jorge dos Ilhéus.
– desquita-se de Matilde.

1945 – é publicado, no Brasil, A vida de Luís Carlos Prestes com o nome de O cavaleiro da esperança.
– passa a viver com Zélia Gattai.
– lança o guia de viagens Bahia de Todos os Santos.
– é eleito deputado federal pelo Partido Comunista Brasileiro.

1946 – assume o mandato na Câmara, e as emendas sobre liberdade de culto religioso e direitos autorais propostas por ele são aprovadas.
– lança o romance Seara vermelha e o documento político Homens e coisas do Partido Comunista.

1947 – publica o texto para teatro O amor de Castro Alves.
– a Atlântida, produtora de filmes, compra os direitos de Terras do sem fim.
– nasce, no Rio de Janeiro, seu filho João Jorge.

1948 – o registro do Partido Comunista é cancelado e, conseqüentemente, seu mandato é cassado.
– parte sozinho para Paris em exílio voluntário.
– sua casa no Rio é invadida por agentes federais.
– Zélia e o filho vão para Paris residir com Jorge Amado.
– estréia no Rio, com o título de Terras Violentas, a adaptação da Atlântida do romance Terras do sem fim.

1949 – morre sua filha Eulália.

1950 – Jorge Amado e sua família são expulsos, por motivos políticos, pelo governo francês.
– o escritor, Zélia e o filho mudam-se para a Tchecoslováquia.

1951 – sai no Brasil o livro O mundo da paz, escrito na Tchecoslováquia. Por este livro foi processado e enquadrado na lei de segurança.
– nasce em Praga sua filha Paloma.
– recebe o Prêmio Internacional Stalin, em Moscou.

1952 – volta para o Brasil com a família. Responde ao processo por O mundo da paz.

1954 – lançado em três volumes o romance Os subterrâneos da liberdade.

1956 – sai do Partido Comunista.

1958 – é lançado Gabriela, cravo e canela.

1959 – Gabriela recebe inúmeros prêmios e entre eles destacam-se: Machado de Assis, do Instituto Nacional do Livro; Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, e Luiza Cláudio de Souza, do Pen Club.
– recebe em Salvador o título de "obá orolu", uma das mais altas distinções do candomblé.

1961 – é eleito, por unanimidade, no dia 6 de abril, para a cadeira 23 da Academia Brasileira de Letras.
– a Metro Goldwin Mayer compra os direitos de adaptação de Gabriela para o cinema.
– é publicado Os velhos marinheiros, livro constituído de duas novelas.

1963 – passa a residir na casa do bairro de Rio Vermelho, Salvador, estado da Bahia.

1964 – lança o romance Os pastores da noite.

1965 – a Warner Brothers compra os direitos de filmagem de A completa verdade sobre as discutidas aventuras do comandante Vasco Moscoso de Aragão, capitão de longo curso.

1966 – publica Dona Flor e seus dois maridos.

1969 – lança o romance Tenda dos milagres.

1970 – recebe o Prêmio Juca Pato, da União Brasileira de Escritores, como Intelectual do Ano.

1971 – nasce Bruno, seu primeiro neto – filho de João Jorge e Maria da Luz Celestino.
– recebe o Prêmio Gulbenkian de Ficção, em Paris.

1972 – nasce a primeira neta, Mariana, filha de Paloma e Pedro Costa.
– é lançado Tereza Batista cansada de guerra.

1973 – nasce Maria João – filha de João Jorge e Maria da Luz.

1975 – estréia, na TV Globo, a adaptação do romance Gabriela, cravo e canela, com direção de Walter Avancini e nos papéis principais Sônia Braga e Armando Bogus.

1976 – a Editora Record adquire os direitos de exclusividade da obra do escritor.
– nasce a neta Cecília, filha de Paloma e Pedro Costa.
– estréia no cinema Dona Flor e seus dois maridos, de Bruno Barreto.
– publica O gato Malhado e a andorinha Sinhá, com ilustrações de Carybé.

1977 – lança o romance Tieta do Agreste.
– estréia o filme Tenda dos milagres, de Nélson Pereira dos Santos.
– no filme A Idade da Terra, de Gláuber Rocha, interpreta um dos apóstolos de Cristo.

1978 – Jorge Amado oficializa sua união com Zélia Gattai.

1979 – é lançado Farda fardão camisola de dormir.

1980 – recebe o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal da Bahia.
– nasce o neto João Jorge, filho de Maria da Luz e João Jorge.
– é agraciado como Grande Oficial da Ordem de Santiago da Espada pelo presidente português Ramalho Eanes.

1981 – estréia, na TV Globo, Terras do sem fim, com adaptação de Walter George Durst e direção de Herval Rossano.

1982 – inicia a redação de Bóris, que é interrompida por várias vezes.
– é lançada a edição comercial de O menino grapiúna.
– Zélia Gattai publica Um chapéu para viagem.

1983 – estréia o filme Gabriela, co-produção Brasil-Itália, dirigida por Bruno Barreto, tendo como protagonistas Sônia Braga e Marcello Mastroianni.
– nasce Jorge Amado Neto, filho de João Jorge com sua segunda mulher, Rízia Vaz Coutrim.

1984 – publica Tocaia grande.
– recebe do presidente francês François Mitterrand a comenda da Legião da Honra.
– lança A bola e o goleiro, obra infantil.
– Zélia lança Senhora dona do baile.

1985 – assume a cadeira 21 da Academia de Letras da Bahia.
– recebe o título de Grão-Mestre da Ordem do Rio Branco, no grau de Grande Oficial, oferecido pelo governo brasileiro.
– estréia a minissérie Tenda dos milagres, na TV Globo.

1986 – morre sua ex-esposa Matilde Mendonça Garcia Rosa.
– lança O capeta Carybé, obra sobre o artista plástico argentino Hector Julio Páride Bernabó, conhecido como Carybé.

1987 – é inaugurada, a 7 de março, em Salvador, a Fundação Casa de Jorge Amado, que tem como metas preservar e divulgar a obra do escritor.
– recebe o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Lumière, da cidade francesa de Lyon.
– é lançado o filme Jubiabá, dirigido por Nélson Pereira dos Santos.

1988 – Zélia Gattai publica Jardim de inverno.
– publica O sumiço da santa.
– recebe o Prêmio Pablo Picasso, da Unesco.

1989 – estréia na TV Globo a novela Tieta e na TV Bandeirantes a minissérie Capitães da areia.
– recebe o Prêmio Pablo Neruda, da Associação dos Escritores Soviéticos.
– e escritor é homenageado pela escola de samba Império Serrano, do Rio de Janeiro, com o enredo Jorge Amado – Axé, Brasil.

1990 – participa, como representante do Brasil, da comissão internacional que dará assessoria ao projeto de reconstrução da antiga biblioteca de Alexandria, no Egito.
– recebe o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Israel e da Universidade Dagli Studi de Bari, Itália.

1992 – estréia a minissérie Tereza Batista na TV Globo.
– lança Navegação de cabotagem.
– Paloma Amado e Pedro Costa iniciam a revisão completa da obra do escritor.
– O Centro Georges Pompidou, em Paris, homenageia o escritor com a exposição Jorge Amado, Écrivain de Bahia, por ocasião de seus 80 anos.

1994 – publica A descoberta da América pelos turcos.

1995 – recebe dos governos brasileiro e português, o Prêmio Camões.
– começa a escrever um romance cujo título provisório é Apostasia universal de Água Brusca.
– recebe o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Pádua, Itália. Ainda na Itália é agraciado com o Prêmio Vitaliano Brancatti.

1996 – estréia Tieta do Agreste, filme de Cacá Diegues.

1997 – o romance Tieta do Agreste é escolhido como tema do carnaval de Salvador.
– recebe a Medalha de Ouro Simon Bolívar, pela UNESCO.
– é lançado em livro o conto O milagre dos pássaros.
– é colocado um marcapasso no escritor.
– recebe o Troféu Filme de Ouro pela sua contribuição ao cinema brasileiro.

1998 – participa do 18º Salão do Livro de Paris, cujo tema é o Brasil.
– recebe o título Honoris Causa da Universidade de Sorbonne, França; da Universidade de Lisboa, Portugal, e da Universidade de Bolonha, Itália.
– estréia a minissérie Dona Flor e seus dois maridos na TV Globo.