ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
ELIANE MACIEL

"Eliane defende o direito de amar, de ser mãe e, fundamentalmente, de ser tratada como ser humano, direitinho como está escrito na Declaração dos Direitos do Homem (e na dos Direitos das Crianças). O grito valeu."
Xênia Antunes, Correio Brasiliense

"Com licença, eu vou à luta é um livro contra o equívoco adulto de decidir os rumos dos mais novos sem sequer lhes dar espaço para falar o que sentem. É uma proposta de diálogo, de reflexão aprofundada sobre o assunto."
Dau Bastos, revista Pipoca Moderna

"Contradizendo a teoria pessimista de que a geração pós-64 terá pouco a oferecer em termos de cultura, a escritora Eliane Maciel mostra em seu segundo livro Corpos Abertos que, sozinha, já começa a desmentir a idéia da incapacidade de alçar vôos mais ousados dentro de uma literatura feita por jovens."
Ricardo Soares, Jornal do Brasil

"Eliane Maciel, em Corpos Abertos, revela a outra face extraordinária da romancista, uma face voltada para o sobrenatural, o improvável. Um romance mágico, mas com sabor de coisas reais."
Wanilton Affonso, O Globo