ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
FERNANDO MORAIS

Pergunta de Paulo Bragatto sobre a escrita do livro Olga:
Dentro do que você falou aqui, chego à conclusão de que o seu estilo se reporta muito ao jornalismo, mas também tem um grande estilo literário, na medida em que você se lembra que esse fato pode estar sendo repetido hoje, não é?

Fernando Morais: "Olha, eu confesso a você que fico envaidecido quando ouço, ou leio, que o meu livro tem traços literários. Eu fico muito envaidecido, porque a única coisa que eu não consigo fazer numa máquina de escrever é inventar, criar (...). É claro que tem coisas que eu montei (...). Isso dá um certo caráter romanesco à história, mas é pura técnica de redação. É a mesma coisa que quando um editor na hora de fechar uma matéria no jornal resolve cortar a matéria e dar destaque num box (...)".
in: Um escritor na biblioteca. Curitiba: Biblioteca Pública do Paraná/Fundação Cultural de Curitiba, 1986. (p. 27-30).