ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
DEONÍSIO DA SILVA

1948 – nasce, em Siderópolis, Santa Catarina, Deonísio da Silva.

1975 – doutor em Letras pela Universidade de São Paulo (USP). É professor universitário, tendo começado na Universidade de Ijuí, no Rio Grande do Sul, e desde 1981, por concurso público, na Universidade Federal de São Carlos, em São Paulo, onde atualmente dirige a Editora Universitária.

1977 – Prêmio Brasília de Literatura, pelo livro Exposição de Motivos (melhor livro de ficção publicado no Brasil em 1976), concedido pelo MEC, Funarte e Caixa Econômica Federal.

1978 – recebe o Prêmio Funarte em forma de bolsa de estudos para pesquisar a produção artística no Brasil colonial: suas relações com o poder metropolitano nos séculos XVII e XVIII.

1979 – Prêmio Virgílio Várzea de Literatura, Fundação Catarinense de Cultura.

1982 – Prêmio de melhor roteiro no Festival de Cinema de Brasília por República Guarani.

1985 – Prêmio Abril de Jornalismo.

1992 – Prêmio Internacional Casa de las Américas, concedido em Havana por um júri formado, entre outros, pelos escritores Carlos Nejar e José Saramago. O romance premiado foi: Avante, soldados: para trás.

1995 – Medalha de Honra ao Mérito, concedida pela Universidade Federal de São Carlos, por trabalhos de docência e produção intelectual.

1996 – Biblioteca Nacional, prêmio em forma de bolsa para escrever o romance Teresa.

Outras informações

Colaborador regular na imprensa, mantém uma coluna quinzenal de etimologia e frases célebres na revista Caras (300 mil exemplares de tiragem, em média), da Editora Abril, e escreve crônica semanal para o jornal Primeira Página, de São Carlos.

Alguns de seus textos foram transpostos para cinema, teatro e televisão entre os quais o especial Relatório confidencial, estrelado por Karim Rodrigues, Kátia Grumberg e Raquel Araújo, dirigido por Antunes Filho, baseado nos contos de Exposição de motivos, e Teresa D’Ávila, peça de teatro dirigida por José Nélson de Freitas, com Ângela Sassine, Cacá Amaral e Petrônio Gontijo.