ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
ANTONIO CALLADO

"(...) Eu acho o seguinte: ou o escritor escreve bem – qualquer que seja o tema tem um grande cuidado com o texto – ou realmente não importa que o conteúdo dele seja político ou qualquer outro. O importante é a dedicação do escritor ao seu ofício. Eu repito sempre que ele tem direito de escrever como quiser e a respeito do que quiser (...)"

"(...) Eu diria que à medida que a gente vai amadurecendo na criação de uma obra literária vai ficando mais exigente em relação ao veículo da sua obra, a língua. A maior preocupação que a gente tem o tempo todo é depurar a língua, tornar a língua mais flexível, mais direta, mais capaz de dizer as coisas, ainda que aparentemente não seja aquela a melhor maneira de dizer. A elaboração no caso dos livros que eu faço é crescente. Acho muito importante trabalhar cada vez mais o texto, a palavra, sem abandonar as teses anteriores. São as mesmas teses, a mesma posição diante da problemática brasileira, mas à medida que você vai trabalhando muito o texto tende a reduzir um pouco a sua área de exposição. O livro fica mais concentrado, mais trabalhado, num espaço mais reduzido do que antes."

entrevista de Antônio Callado – in: "Um escritor na Biblioteca", BPP (Biblioteca Pública do Paraná), 1985.