ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
MAURO RASI

"No início fui rebelde. Nas minhas primeiras peças, eu pretendia simplesmente destruir a família. É claro que eu queria destruir a minha família, que eu achava fonte de todos os meus problemas. Tudo que eu fazia era ironizar, debochar: Eu usava todo o meu talento para atingir aquele objetivo, assim como quem tem um compromisso político para provar que dois mais dois são três. Hoje eu me integro no mundo fascinante, maravilhoso, complexo e misterioso que é a minha vida, a minha existência. Hoje eu quero jogar o jogo até o fim e quero fazer gol. Isso é uma concepção da cientologia: a vida é um jogo e eu quero que esse jogo continue."