ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    BIO    OBRA    CRÍTICA 
TONIA CARRERO

Teatro

1949 - Um deus dormiu lá em casa, de Guilherme Figueiredo, direção de Adolfo Celi
1950 - Amanhã, se não chover, de Henrique Pongetti, direção de Ziembinski
1950 - Helena fechou a porta, de Accioly Netto, direção de Ziembinski
1951 - Don Juan , de Guilherme Figueiredo, direção de Armando Couto
1953 - Uma Certa Cabana, de André Roussin, direção de Adolfo Celi
1954 - Negócios de estado, de Louis Verneuil, direção de Ziembinski
1954 - Uma mulher do outro mundo, de Noel Coward, direção de Adolfo Celi
1954 - Cândida, de Bernard Shaw, direção de Ziembinski
1955 - Profundo mar azul, de Terence Rattingar, Adolfo Celi
1956 - Otelo, de Willian Shakespeare, direção Adolfo Celi
1956 - Entre quatro paredes, de Jean Paul Sartre, direção Adolfo Celi
1956 - A viúva astuciosa, de Carlos Goldoni, direção Adolfo Celi
1957 - Frankel,de Antonio Callado, direção Adolfo Celi
1957 - Auto da infância de Jesus, de Henri Ghéon, direção Benedito Corsi
1957 - Esses maridos, de George Axelrod, direção Adolfo Celi, Rio de Janeiro
1958 - Negócios de Estado, de Louis Verneuil, direção Adolfo Celi
1958 - Calúnia, de Lillian Hellman, direção Adolfo Celi, Rio de Janeiro
1958 - Olho mecânico, A.C. Carvalho, direção Benedito Corsi
1959 - A torre de marfim, de Kleber Ribeiro Fernandes, direção Adolfo Celi
1960 - Dois na gangorra, de Willian Gibson, direção Adolfo Celi
1960 - Seis personagens à procura de um autor, de Luigi Pirandello, direção Adolfo Celi
1961 - Lisbela e o prisioneiro
1961 - Um castelo na Suécia, de Françoise Sagan, direção Adolfo celi
1962 - Tiro e queda, de Marcel Achard, direção Antonio do Cabo
1965 - A dama do Maxim's, de George Feydeau, direção Gianni Ratto
1968 - Navalha na carne, de Plinio Marcos, direção fauzi Arap
1969 - Falando de rosas, de Frank D. Gilroy, direção Fauzi Arap
1970 - Macbeth, de Willian Shakespeare, direção Fauzi Arap
1971 - Casa de Bonecas, de Henrik Ibsen, direção de Cecil Thiré
1974 - Constantina, de Somerset Maughan, direção Cecil Thiré
1976 - Doce pássaro da juventude, de Tennesse Willians, direção de Flávio Rangel
1978 - Quem tem medo de Virgínia Woolf?, de Edward Albee, direção de Antunes Filho
1979 - Teu nome é mulher, de Marcel Mithois, direção Adolfo Celi
1982 - A volta por cima, de D. de Oliveira e Lenita Plonczynski, direção Domingos de Oliveira
1983 - A amante inglesa, de Marguerite Duras, direção Paulo Autran
1984 - A divina Sarah, de John Murrell, direção de João Bethencourt e Cecil Thiré
1986 - Quartett , de Heiner Müller, direção de Gerald Thomas
1989 - Esta valsa é minha, de Willian Luce, direção Márcio Aurélio
1990 - Mundo, vasto mundo, uma coletânea de textos de Carlo Drumond de Andrade.
1993 - Ela é bárbara, de JP Grédy e Pierre Barillet, direção Cecil Thiré
1996 - Amigos para sempre, de Arthur Nunes e Tônia Carrero, direção Arthur Nunes
1999 - Um equilíibrio delicado, de Edward Abee, direção Eduardo Wotzik
2000 - O jardim das cerejeiras, de Anton Tchekhov, direção Elcio Nogueira Seixas e Isabel Teixeira
2005 - Chega de história, de Fauzi Arap, direção Fauzi Arap
2007 - Um barco para o sonho, de Alexei Abruzov, direção Carlos Thiré

Cinema

2008 - Chega de saudade, direção de Laís Bodansky
2005 - Vinicius (documentário), com direção de Miguel Faria Jr
1990 - O gato de botas extraterrestre, com direção de Wilson Rodrigues
1988 - Sonhos de menina moça, com direção de Tereza Trautman
1988 - Fogo e paixão, com direção de Isay Weinfeld e Márcio Kogan
1988 - A bela palomera, com direção de Ruy Guerra
1977 - Gordos e magros, com direção de Mário Carneiro
1969 - Tempo de Violência, com direção de Hugo Kusnet
1962 - Copacabana Palace, com direção de Steno
1962 - Sócio de Alcova, com direção de George Cahan
1962 - Esse Rio que Eu Amo (episódio Noite de Almirante), com direção de Carlos Hugo Christensen
1961 - Alias Gardelito, com direção de Lautaro Murua
1955 - Mãos Sangrentas, com direção de Carlos Hugo Christensen
1954 - É Proibido beijar, com direção de Ugo Lombardi
1952 - Apassionata, com direção de Fernando de Barros
1952 - Tico-Tico no fubá, com direção de Adolfo Celi
1950 - Quando a noite acaba, com direção de Fernando de Barros
1949 - Caminhos do Sul, com direção de Fernando de Barros
1947 - Querida Suzana, com direção de Alberto Pieralis

Televisão (personagens)

2004 - Senhora do Destino .... Berthe Legrand
2000 - Esplendor .... Mimi Melody
1995 - Sangue do meu sangue .... Cecile Renon (SBT)
1993 - Cupido Electrónico .... D. Nenette (co-produção RTP/?)
1989 - Kananga do Japão .... Letícia Viana (Rede Manchete)
1987 - Sassaricando .... Rebeca
1983 - Louco Amor .... Mouriel
1981 - O Amor é Nosso .... Gilda
1980 - Água-Viva .... Stella Fraga Simpson
1979 - Cara a Cara (Rede Bandeirantes)
1972 - Uma Rosa com Amor .... Roberta Vermont
1972 - O Primeiro Amor .... Maria do Carmo
1971 - O Cafona .... Beatriz
1970 - Pigmalião 70 .... Cristina Melo de Guimarães Cerdeira
1969 - Sangue do Meu Sangue .... Pola Renon (Rede Excelsior)

Prêmios

Em 1960, prêmio Governador do Estado de São Paulo de Melhor Atriz por Seis personagens à procura de um autor, de Luigi Pirandello, estreado no ano anterior.
Em 1968, prêmio Moliére de Melhor Atriz e prêmio da Associação de Críticos Cariocas, por Navalha na Carne.
Em 1986, prêmio Moliére de Melhor Atriz com Quartett, de Heiner Muller.
Em 1971, prêmio Estadual de teatro (Melhor Atriz) com Casa de Bonecas.
Chevalier de l'Ordre des Arts et Lettres, comenda recebida das mãos de Jack Lang, ministro da Cultura da França, na década de 1980