ENCONTRO MARCADO    
VÍDEO    PERFIL    BIO    OBRA    EXCERTO    CRÍTICA 
SALGADO MARANH?O

Sobre Salgado Maranhão
Por Aldir Blanc
"Salgado é versátil e tem aquela qualidade incrível que é conseguir unir o poeta refinado, de técnica apurada, e uma veia popular. Você pode ler o que ele escreve para livro ou ouvir as suas letras em música que vai ficar sempre impressionado.”
In: Jornal do Brasil, 29/07/2001

Por Ferreira Gullar
"Salgado é um dos mais brilhantes poetas de sua geração e possui um trabalho de linguagem muito especial."

Sobre o livro de poesias Sol sanguíneo
Por Antonio Carlos Secchin
"Numa dicção arraigadamente pessoal, Salgado Maranhão, em Sol sangüíneo, atinge o (até agora) ponto máximo de sua obra, num conjunto coeso de poemas".

Sobre o livro de poesias Sol sanguíneo
Por Jefferson Souza
(...) Na poesia, Salgado Maranhão trilha o próprio caminho, sem cair na armadilha comum de transformar referências poéticas em objetivo da obra. (...). Não tenho bola de cristal, mas penso que daqui algum tempo este livro será considerado um novo marco na vereda literária deste poeta. Ebulição da escrivatura foi a estréia; Mural de ventos, o reconhecimento e Sol sangüíneo, a afirmação. Esta obra demonstra que, além dos requisitos básicos que credenciam qualquer vivente a ser chamado de poeta, como domínio da linguagem, sensibilidade, visão, capacidade de reflexão, entre outros, Salgado tem um que o diferencia da maioria dos poetas atuais: originalidade. A prova desta característica está nas imagens inusitadas, no empenho oriental em destruir o status quo da língua escrita e recriá-la, na dissecação do humano, sempre "no afã/ de dar/ ao verso/ víscera". (...)
In: Jornal da Poesia
Acessado online http://www.revista.agulha.nom.br/SMaranhao.html#souza em 23/06/09


Sobre o poema Deslimites 10
Por Luiz Fernando Valente, professor da Brown University
Deslimites 10 é um excelente exemplo de um aspecto de fundamental importância na obra de Salgado Maranhão desde o início de sua carreira, quando, nos últimos anos da década de 70, emergiu como um dos mais promissores membros do Grupo Ebulição, formado por treze jovens poetas conscientes dos desafios impostos pelo contexto sociopolítico em que criavam (...) Deslimites 10 é uma meditação crítica sobre a situação dos grupos marginalizados e o papel que a poesia exerce como elemento tanto de preservação quanto de transformação da sua história.
In: Ensaio "O traço apolíneo de Salgado Maranhão" (obtido no site da PUC-Rio)

Sobre o CD Amoragio
Por Luis Pimentel
O CD reúne letras de Salgado Maranhão, com diversos parceiros, e revela um inspirado poeta da canção. “A letra de música carece da escora melódica para se realizar. Poucas agüentam a solidão da página em branco. Quanto ao poema, trabalha com economia de palavras e nem sempre se ajusta à melodia. Não é qualquer bom poema que funciona numa canção. Portanto, cada forma de expressão tem sua autonomia. Mas as duas convivem muito bem, cada uma em seu viés.”

A explicação breve e precisa, para tema que já levou acadêmicos a escreverem teses ou fazerem discursos em mesa de bar, é do escritor e compositor Salgado Maranhão. Enquanto discutem se letra de música é poesia ou se poesia pode ser musicada, o poeta do livro e da canção vai editando suas obras e fazendo letras cada vez mais bonitas para músicas de Ivan Lins, Paulinho da Viola, Zé Américo, Moacyr Luz, Tunai e muitos outros. Boa parte dessa produção, espaçada mas cuidadosa, é reunida agora pelo poeta maranhense no CD Amorágio (segundo disco da série Poetas da Canção, do selo Sesc Rio.Som, que revisita a obra de grandes letristas da MPB que despontam para o mercado fonográfico desde os anos 80). Amorágio, título de uma parceria inédita com o recém-premiado no Grammy Latino Ivan Lins, traz canções já gravadas e cinco inéditas. (...)
In: Jornal do Brasil, 15/11/2005